quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Marte em Libra

Joachim Wtewael - Marte e Vênus Descobertos pelos Deuses (1605)
Às 18h40 de hoje, o planeta Marte ingressa o signo de Libra e lá permanece por pouco menos de dois meses, até dia 03 de janeiro de 2016.

Libra é um signo em que Marte está desconfortável, destituído de boa parte de sua força, energia e intenção. Assim sendo, este período pode ser encarado como de retenção e recuo. A ação e impulsividade, dois dos traços mais marcantes do planeta, não condizem com a natureza do signo, portanto ficam prejudicados e reprimidos. Isso significa que as situações tensas que exigem esse tipo de atitude assertiva, rápida e direta, por pequenas que sejam, tendem a formar um rancor reprimido em nós, por não conseguirmos expressar e externalizar essa agressividade positiva. É a boa agressividade que nos permite tomar decisões acertadas, a agir com agilidade e confiança e a nos tornarmos líderes tanto de grupos quanto de nós mesmos.

Libra é pura diplomacia, mas com Marte ali, a diplomacia vira condescendência, ira guardada que quando não pode mais ser escondida, explode de maneira desenfreada e sem critérios. Há no ar uma tensão, e poderemos observar atitudes sarcásticas, pois a sinceridade e precisão marciais terão dificuldade em se expressar. Buscando harmonia e evitando mostrarem-se irritadas as pessoas engolem sapos, e isso é algo que devemos evitar ao máximo, por fazer mal a quem está à nossa volta e principalmente a nós mesmos. Somente muito autocontrole e observação farão com que consigamos agir com diplomacia e respeito a quem está por perto.

Alexander Charles Guillemot - Vênus e Marte Surpresos por Vulcano (1827)

"Ares, nas prolongadas ausências de Hefesto, que tinha suas forjas no monte Etna, na Sicília, partilhava constantemente o leito de Afrodite. Fazia-o tranqüilo, porque sempre deixava à porta dos aposentos da deusa uma sentinela, um jovem chamado Alectríon, que deveria avisá-lo da aproximação da luz do dia, isto é, do nascimento do SOL, conhecedor profundo de todas as mazelas deste mundo. . . Um dia, porém, o incansável vigia dormiu e Hélio, o SOL, que tudo vê e que não perde a hora, surpreendeu os amantes e avisou Hefesto. Este, deus que sabe atar e desatar, preparou uma rede mágica e prendeu o casal ao leito. Convocou os deuses para testemunharem o adultério e estes se divertiram tanto com a picante situação, que a abóbada celeste reboava com as suas gargalhadas. Após insistentes pedidos de Posídon, o deus coxo consentiu em retirar a rede. Envergonhada, Afrodite fugiu para Chipre e Ares para a Trácia. Desses amores nasceram Fobos (o medo), Deimos (o terror) e Harmonia, que foi mais tarde mulher de Cadmo, rei de Tebas."
Junito Brandão - Mitologia Grega vol. 1 p. 217
Será necessária cautela neste período, pois justamente por alguns impulsos estarem sendo reprimidos e escondidos, muitas das ações que veremos acontecendo nas áreas de nossa vida estão sob um véu de falsa gentileza e diplomacia. Mesmo as atitudes errôneas com as quais temos chances de nos deparar estão disfarçadas de preocupação genuína, e se não estivermos atentos às reais intenções das pessoas, poderemos nos enganar. Um lado bastante negativo deste posicionamento de Marte é o arquétipo do lobo em pele de cordeiro. Muita sutileza, jogo de cintura e um toque de manipulação podem fazer alguém conseguir - quase - tudo que quiser.

Sendo Libra o signo que rege os relacionamentos e as parcerias, as forças e ações estão voltadas agora a esse âmbito da vida. Precisaremos nos lembrar de algumas coisas constantemente: não exigir do outro atitudes que deveriam ser nossas e de mais ninguém; não projetar no companheiro as vontades quando quem deveria agir em direção a elas somos nós; não agir de maneira passivoagressiva com as pessoas de nosso convívio por reprimir impulsos; cuidar para que a atitude passivoagressiva de alguém não nos desestabilize emocionalmente, fazendo com que pareça que quem perdeu a cabeça fomos nós. Esta fase é desafiante e nos mostrará a dificuldade e a possibilidade de equilibrarmos impulso e agressividade com harmonia, buscando ouvir e dando chances de ação às outras pessoas, sem pressão e sem subentender as vontades alheias. Além disso, precisamos também deixar nossas vontades claras para que não haja conflitos que, apesar de tenderem a ser sutis, podem ter efeitos devastadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário